Internet

 

A partir de julho de 2010, toda população da Finlândia terá o direito a acesso à internet banda larga. A conexão terá velocidade de 1Mbps.

Aproximadamente 5,5 milhões de habitantes serão beneficiados pela lei aprovada pelo governo finlandês. A ideia do Ministério das Comunicações do país é disponibilizar, até o fim de 2015, banda larga de 100Mbps para toda a população.

Com esse novo projeto, a Finlândia entrará na lista dos países mais conectados do mundo, que hoje conta com a Estônia no topo.

 

Fonte: Olhar digital

Anúncios

Microsoft

 

A Microsoft Brasil confirmou na última quinta-feira, 1º de outubro, os preços sugeridos aos pacotes do Windows 7, que chegam aos consumidores brasileiros no próximo dia 22.

O valor sugerido para a versão Home Basic é de R$ 329, e figura como a mais barata. O pacote mais caro é o Ultimate, R$ 669. Nos Estados Unidos, essa mesma versão custa aproximadamente o relativo a R$ 390.

O Home Premium custará nas lojas brasileiras R$ 399 – no mercado americano é vendido por cerca de R$ 215. Já o Professional teve seu preço sugerido em R$ 629, contra R$ 358 nos EUA.

 

Fonte: Olhar Digital

Objetiva explanação do especialista em marketing B. L. Ochman.

Os empregados perderão tempo com redes sociais:

Muitas empresas grandes bloqueiam o acesso de seus empregados à internet. Outras tentam bloquear e-mails pessoais ou redes sociais como Facebook.

Em maio de 2009, de acordo com a eMarketer, existiam 29 milhões de smartphones nos Estados Unidos. Trata-se de muito acesso de internet disponível para trabalhadores em qualquer lugar, e os empregadores não os podem impedir de acessar internet em intervalos, almoço, no banheiro.

O valor para os trabalhadores de ter acesso à internet, em termos de pesquisa, comunicação e velocidade, é muito maior do que a ameaça de perda de produtividade. As empresas têm o direito de fazer políticas sobre uso pessoal da internet, mas bloqueá-la durante o trabalho é tolice.

 

Os “odiadores” irão causar dano à marca:

“E se as pessoas começarem a dizer coisas ruins sobre nossas marcas?”, é a primeira pergunta que respondo em workshops. Bem, talvez haja coisas que você precise mudar em sua marca e, neste caso, você deve agradecer a essas pessoas por deixá-lo saber quem elas são. A partir daí, você pode fazer as mudanças.

Se você construir uma comunidade online, ela incluirá pessoas que não te odeiam, e a comunidade irá crescer em sua defesa e ela própria irá cuidar dos problemas para você.

 

Perderemos o controle da marca:

Ouça bem: cada pessoa com um computador e um pouco de habilidade tem as ferramentas para fazerem suas opiniões sobre sua marca serem ouvidas por outras pessoas. Elas já estão falando sobre você. O controle da mensagem é uma ilusão, desista.

 Seus funcionários estão falando sobre você no Facebook, em grupos fechados desenhados para deixá-lo fora, para que possam falar sobre você em paz. Seus clientes estão enviando e-mails, usando Twitter e Facebook e ligando para amigos para falar da experiência com sua marca. Você não tem controle. Você deve entrar na conversa, ao menos você poderá influenciar o que está sendo dito.

 

Redes sociais demandam dinheiro:

Embora muitas ferramentas de redes sociais sejam gratuitas, saber usá-las demanda experiência e boa perspectiva. O amigo do colégio do chefe não pode integrar rede social no marketing da empresa. É necessário experiência e perspectiva. E ter uma reputação online boa ajuda também.

 Como existem carpinteiros que podem construir uma estante e outros carpinteiros mestres que podem criar objetos de beleza genuína e duradoura, há milhares de gurus de redes sociais que jamais trabalharam para um cliente real. Contrate-os, mas por sua conta e risco.

Geoff Livingston afirmou corretamente em um post recente: “Reportar o que você vê na internet não é igual a saber fazer. E nem transforma alguém em conselheiro”.

 

Estamos com medo de processos jurídicos:

Essa não. Próxima por favor!

 

Temos medo de estar revelando segredos corporativos que possam afetar o valor de nossas ações:

Se você não tem uma política de rede social, precisa criar uma. Se você não confia em seus empregados como pessoas para falar com os consumidores, ou para representar a marca, você precisa então rever suas práticas de contratação e de treinamento.

 

Fonte: Avertising Age e Meio & Mensagem

Segundo pesquisas da consultoria Deloitte, as empresas consideram as relações online um meio eficiente para a promoção de suas vendas já que o público tem se habituado a pesquisar sobre o produto por meio da internet, antes de consumar a compra (o que acontece com frequência no ponto de venda).

 

Fonte: Meio & Mensagem

Google: 34.173.000

MSN/ WindowsLive/Bing: 32.579.000

Orkut: 27.893.000

UOL: 27.685.000

Microsoft: 25.700.000

iG: 23.999.000

Globo.com: 22.918.000

Terra: 22.776.000

YouTube: 22.434.000

Yahoo: 21.871.000

 

A pesquisa foi realizada pela Ibope Nielsen.

Fonte: Meio & Mensagem

10 mais poluentes:

241º – Volkswagen Fox 1.0 (álcool)

242º – Peugeot 207 SW 1.4 (gasolina)

243º – Volkswagen Kombi-STD, Furgão, Ambul 1.4 (gasolina)

244º – Renault Scénic 1.6 (gasolina)

245º – GM-Chevrolet Montana 1.4 (gasolina)

246º – Renault Scénic 1.6 (álcool)

247º – Citroën C3 1.4 (álcool)

248º – Citroën Xsara Picasso 1.6 (álcool)

249º – Peugeot 307 Sedan 1.6 (álcool)

250º – GM-Chevrolet Corsa 1.4s (gasolina)

 

10 Menos poluentes:

01º – Ford  Focus 2.0 (gasolina)

02º – Honda  New Fit EX 1.5 (gasolina)

03º – Nissan  Tiida 1.8 (gasolina)

04º – Honda  New Fit LXL 1.4 (gasolina)

05º – Ford  Edge 3.5 (gasolina)

06º – Honda  New Fit LX 1.4 (gasolina)

07º – Chrysler  PT Cruiser 2.4 (gasolina)

08º – Fiat  Uno 1.0 (álcool)

09º – Fiat  Uno Way 1.0 (álcool)

10º – Honda Civic LXS 1.8 (gasolina)

 

O relatório foi emitido pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA), na última terça dia 15 de setembro. O lista completa pode (ou podia, nunca se sabe quando estado resolve deixar de administrar seus sites corretamente) ser encontrada no site do MMA.

Pra quem quer descobrir em qual colocação seu veículo se encontra, consultas de modelos específicos podem ser realizadas no site do IBAMA.

Fonte: Olhar Digital

A ABA (Associação Brasileira de Anunciantes) e a Top Brands Consultoria & Gestão de Marcas, redigiram a sexta edição do estudo sobre a força das marcas brasileiras, divulgando agora em Agosto, dia 26, no Fórum Internacional ABA Branding 2009. Veja as mais fortes em sua categoria:

Automóveis:

Volkswagen (75%)

Aparelho TV:

Semp Toshiba (74%)

Cartão de Crédito:

Hipercard (87%)

Revista:

Caras (72%)

Operadora de Telefonia Fixa DDD:

Embratel (58%)

Provedor de Internet:

UOL (50%)

Operadora de Telefonia Móvel:

Oi e Claro (48%)

Plano de Saúde:

Bradesco Saúde (63%)

Posto de combustível:

Ipiranga (71%)

Banco:

Caixa Econômica Federal (67%)

Supermercados:

Carrefour/Bompreço (58%)

Biscoitos:

Trakinas (85%)

Leite Condensado:

Leite Moça/Nestlé (85%)

Companhia Aérea:

Tam (52%)

Emissora TV ou Canal TV:

Record (não divulgou)

Jornal:

Diário Pernambuco (77%)

Fonte: Meio & Mensagem

Em imagem utilizada para a propagação de um serviço de software, a empresa apresentou ao domínio americano, da sua página virtual, três  executivos, sendo um negro uma mulher branca e um asiático. A grande questão é que quando apresentada em seu site na versão polonesa, a imagem teve o negro substituído por um executivo branco.

Microsoft (Polônia)

Versão Polonesa

Microsoft (EUA)

Versão Americana

Chega a ser gritante a substituição, já que o corpo é o mesmo, até a mão se mostra na mesma tonalidade. Tal ação rendeu um pedido formal de desculpas da Microsoft perante a mídia, a discussão surge a partir do momento em que apresentamos duas colocações realistas.

  • A sociedade moderna tem o dever de aceitar todo costume diferente de si própria, em prol dos benefícios da coexistência, respeito e paz.
  • Para diferentes públicos-alvo, deve-se objetivar o devido uso das ferramentas de persuasão oferecidas na publicidade.

Aqui estamos em um possível dilema. Seria correto mudar a existência de um ser humano para enquadrar um ideal a costumes mercadológicos, culturais, e por que não, conceituais de um determinado grupo?

Olhando pelo lado dos negócios e numa visual humana, poderia-se afirmar que depende da situação. Essa não estava favorável a tal mudança por um único detalhe, a proposta do serviço. Analisando a assinatura da imagem, (que diz: “Dê poder a sua equipe com os instrumentos de TI que ela precisa”) percebemos que a proposta é o favorecimento de todos os envolvidos, estes, podem ser qualquer um, contanto que estejam no círculo de envolvidos. Se alguém não poderia estar em tal círculo, que nem fosse cogitado a estar na campanha. Em outras palavras, melhor previnir do que remediar.

Fonte: Meio & Mensagem

Carro

Junto com os consumidores, a Fiat projetará seu próximo carro. O projeto intitulado Fiat Mio, convida as pessoas a sugerir idéias para a criação do terceiro protótipo da campanha Fiat Concept Car. Serão aceitas sugestões que dizem respeito a design, segurança, materiais, propulsão e infotaiment. Para participar é só acessar o site do projeto fiatmio.cc.

Em tempos de tecnologia, a palavra a ser usada é Interatividade. O seguidor de um determinado produto, participando, se possível diretamente de qualquer tipo de atividade que seja do seu interesse, estabelece a relação sentimental que muitos tentam disseminar, mas raramente conseguem (e quando conseguem, normalmente é depois de um longo período).

Sem sombra de dúvidas, com as novas tecnologias na 3ª onda em que estamos vivendo (a era da informação), essas possibilidades que estreitam ligações ficam mais fáceis e viáveis. Resta aos pensadores de plantão estabelecer as devidas estratégias para que os laços sejam feitos da maneira mais segura possível.

Fonte: Meio & Mensagem

Em criação para um quadro especial do Reclame, programa do Multishow focado em publicidade, a agência Ponto de Criação faturou com a peça “Aquecimento Global”, a premiação máxima na categoria TV & Cinema do Festival de Publicidade de Nova Iorque. O mais importante para os participantes brasileiros que faturaram na noite, ao todo 11 premiações brazucas foram conferidas. Aqui vai a peça:

Fonte : Meio & Mensagem